Os Insetos da Horta

Escola Básica do Viso (Viseu) (Viseu)

Desafio: "Os Insetos da Horta"

Registo Fotográfico:

Insetos Benéficos/Auxiliares:

Espécie 1:
Joaninha-de-sete-pintas Coccinella septempunctata
Vantagens:
- Impedem, controlam e/ou evitam uma infestação de pulgões;
- Não são prejudiciais para os humanos;
- Alimentam se de outros insetos que são considerados pragas agrícolas.
Formas de as atrair e manter:
- Eliminar o uso de inseticidas/ produtos tóxicos na horta;
- Pontos de água permanentes o mais natural possível como por exemplo um pequeno charco integrado na terra ou regar as folhagens das plantas e colocar recipientes rasos com água para as joaninhas beberem;
- Ter plantas produtoras de pólen, o pólen faz parte da dieta das joaninhas, portanto é imprescindível ter canteiros espalhados pela horta, as favoritas das joaninhas são os lírios e as túlipas;
- Plantar plantas como cenouras, coentros, funchos, cominhos, dente-de-leão e erva doce na horta porque atraem as joaninhas;
- Construir abrigos para abrigar as joaninhas, pois nos meses de outono e inverno as joaninhas adultas entram em estado de dormência.

Espécie 2:
Abelha-europeia Apis melífera
Vantagens:
- Permitem a polinização de muitas espécies de plantas;
- Aumentam a produtividade da horta;
- Produção de mel.
Formas de as atrair e manter:
- Plantar flores silvestres, diversas e autóctones, coloridas e que florescem em épocas diferentes;
- Plantar ervas aromáticas tais como o Alecrim, a Menta, o Tomilho ou a Erva-cidreira;
- Colocar pontos de água;
- Construir abrigos (colmeias);
- Não usar fumo na horta.

Espécie 3:
Bicha-cadela Forficula auriculária
Vantagens:
- Podem ser um importante auxiliar da agricultura biológica uma vez que se alimentam de pulgões e afídios.
Formas de as atrair e manter:
- Pequenas pilhas de farelo de trigo ou aveia colocadas entre vegetação densa podem ser usadas para atrair um grande número de bichas-cadelas.

Insetos Prejudiciais:

Espécie 1:
Pulgão verde Myzus persicae
Implicações:
- Sugam e alimentam-se da seiva das plantas roubando a água e os nutrientes, o que afeta o crescimento e desenvolvimento das plantas;
- A picada destes insetos favorece a inoculação de vírus causadores de moléstias.
Forma de os combater:
- Utilizar inimigos naturais como por exemplo as joaninhas, os seus maiores predadores;
- Pulverizar os pulgões com uma solução potássica que têm a propriedade de amolecer o exoesqueleto dos insetos provocando a sua morte, além disso, é um produto natural e inócuo para a saúde;
- Enterrar um alho grande no solo das plantas afetadas ou pulverizar as mesmas com um líquido obtido a partir da cozedura de vários alhos esmagados em água, este tem um efeito repelente;
- Utilização da camomila para aumentar a capacidade de defesa das plantas afetadas.

Espécie 2:
Lagarta verde Phlegethontius carolina paphus
Implicações:
- Destruição das culturas;
- Enviabilizar a venda ou o consumo dos produtos hortículas devido às manchas provocadas pelos excrementos produzidos pelas lagartas.
Forma de os combater:
- Procurar e remover os ovos antes de se transformarem em larvas;
- Plantar plantas aromáticas como por exemplo a hortelã que atrai as vespas e estas comem as lagartas;
- Utilizando outros predadores como meio de controlar esta praga, como por exemplo pássaros ou joaninhas;
- Plantando ervas daninhas;
- Utilizar alguns remédios caseiros como inseticidas feitos com sabão, colocação de uma casca de ovo nos canteiros ou pulverização das hortaliças com chás repelentes;
- Prevenir pode ser outra estrategia de combate, nomeadamente, retirando plantas fracas, mantendo cuidados com o solo, fazendo rotação de plantas diversificando-as e desinfetando as ferramentas utilizadas.

Espécie 3:
Cochonilha-algodão Planococcus citri
Implicações:
- Reproduzem-se muito rapidamente o que prejudica uma grande extensão da planta;
- Produzem ácido carmínico, que prejudica as folhas das plantas que começam a ficar manchadas e a murchar e também atrai formigas e fungos que atacam os troncos das árvores e plantas;
- Fazem os seus casulos dentro do caule e das folhas das plantas.
Forma de os combater:
- Através de meios biológicos atraindo os seus predadores naturais como as vespas, a joaninhas e outros insetos predadores ou pulverizando as plantas com óleo mineral e sabão ou então limpando as zonas afetadas da planta com um pano/ algodão embebecido de vinagre ou álcool;
- Utilizando processos químicos através de inseticidas;
- Utilizando meios físicos como pulverizar a parte de baixo das folhas com jatos fortes de água ou removendo as áreas mais comprometidas;
- Verificar, periodicamente as plantas, tendo especial atenção no reverso das folhas, pois é aí onde se instala esta praga.
- Separar as plantas afetadas das saudáveis para evitar a propagação da praga;
- Mudar a planta para um ambiente fresco, com muita luz natural.

Memória descritiva:
A pesquisa sobre os insetos foi uma das propostas de tarefa a realizar pelos alunos de duas turmas do oitavo ano na disciplina de Assembleia de turma. A cada aluno, foi solicitado a pesquisa de dois insetos - um benéfico e outro prejudicial ao desenvolvimento dos vegetais na horta. O trabalho é a compilação das várias informações pesquisadas pelos alunos.
Quanto às ilustrações, foram elaboradas por um aluno do sétimo ano com um certo gosto pelo desenho. O aluno, após ter tomado conhecimento do solicitado, aceitou prontamente o desafio e reproduziu a partir de imagens/ fotografias os vários insetos presentes nas ilustrações incluídas no trabalho.