Os Insetos da Horta

Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade (Redondo)

Desafio: "Os Insetos da Horta"

Registo Fotográfico:

Insetos Benéficos/Auxiliares:

Espécie 1:
Joaninha, joaninha-de-sete-pontos (Coccinella septempunctata)
Um dos mais conhecidos insetos auxiliares da horta.
A joaninha é muito eficaz no combate a ácaros, mosca da fruta, piolhos da folha e lagartas pequenas. Adora afídios como os pulgões ou os piolhos das plantas que atacam a seiva das plantas, pode comer até 100 pulgões por dia.
Mesmo na fase de larva, a joaninha é bastante ativa, deve ter-se cuidado para não ser confundida com uma lagarta indesejável.
No nosso país, talvez as joaninhas mais comuns sejam a joaninha-de-sete-pontos (Coccinella septempunctata) e a joaninha-de-dois-pontos (Adalia bipunctata). A larva da primeira parece uma mini lagarta de um azul cinza, com pintas amarelas. A outra tem tons cinza, com manchas amarelas.
Para atrair joaninhas deve-se plantar entre outros: funcho, cominho, dente-de-leão, coentro, mil-folhas e/ou cenoura.

Espécie 2:
Crisopa - Chrysoperla carnea
A crisopa é usada em todo o mundo para controlo biológico de pragas na agricultura.
Ao contrário do que se possa pensar é mais eficaz na fase da larva. As larvas atacam insetos de várias espécies, sobretudo de corpo mole como pulgões, ácaros, tripes, mosca branca, ovos de insetos, lagartas, minadores, psilídeos, cochonilhas, pequenas mariposas e lagartas, e larvas de besouros.
Na fase adulta poderá ser menos eficiente, pois se tiver néctar, pólen e outras substâncias açucaradas, poderá dispersar-se e preferir estes alimentos.
Para atrair Crisopas (e as suas larvas) deve-se ter na horta plantas como a angélica, o dente-de-leão ou o girassol.

Espécie 3:
Escaravelho -
A maioria das espécies de escaravelhos-da-terra são escuros, brilhantes e de carapaça dura, como não podem subir, a área de ação é apenas na superfície do solo. Vivem no solo debaixo de coberturas de folhas ou forragens, em torno das pilhas de compostagem, ou nas áreas protegidas junto de plantas perenes. A melhor forma de os atrair é manter na horta, estes habitats estáveis. Podem habitar a horta por mais de ano, pois hibernam na fase adulta.
Tentam comer quase tudo que se move, incluindo as lagartas das couves, lagarta do milho, roscas, lesmas e até mesmo outros escaravelhos como o dos espargos e da batata, alguns são também, importantes consumidores de sementes de ervas daninhas. Têm um senão, também comem minhocas, mas os benefícios superam esta pequena falha.

Insetos Prejudiciais:

Espécie 1:
Cochonilha – Planococcus citri
As cochonilhas causam danos diretos nas plantas ao alimentarem-se da sua seiva, através da armadura bucal picadora e sugadora. Ao excretarem a melada, provocam danos indiretos uma vez que, favorecem o desenvolvimento de fungos. A presença de formigas é um bom indicador de cochonilhas, pois as formigas alimentam-se da melada e protegem-nas dos seus predadores.

Espécie 2:
Aranhiço vermelho - Panonychus ulmi
O aranhiço vermelho pode alimentar-se de plantas bastante diferentes, mas tem preferência por pomóideas, prunóideas e vinha.
Em condições de equilíbrio biológico, o aranhiço-vermelho é controlado naturalmente pelos seus antagonistas e não constitui perigo para as culturas. Porém, sempre que esse equilíbrio é quebrado, em consequência do abuso de certos insecticidas e/ou fungicidas lesivos dos auxiliares, as populações do aranhiço podem crescer descontroladamente e assumir o carácter de praga, que embora secundária, pode desenvolver ataques graves. Que vão desde a dificuldade de desenvolvimento até ao amarelecimento e secagem das folhas ou mesmo a sua queda.

Espécie 3:
Lagartas – Pieris brassicae
A lagarta é um inseto voraz, que adora comer não somente as folhas e caules, mas também brócolos e rúculas. Para saber se é ela que está a estragar a plantação, procura-se achar também uma borboleta amarela, de tom bem pálido, entre o verde e o branco.
Para evitar a superpopulação de lagartas na horta, existem vários truques e remédios. Um deles, por exemplo, é o uso de uma simples casca de ovo. Colocada nos canteiros, de forma bem visível, funcionam como espantalhos para as borboletas, que ao verem os ovos evitam o ambiente, pois acreditam que as mesmas sejam de pássaros, predadores das lagartas.

Memória descritiva:
Foi lançado o desafio, na disciplina da Classroom, com sugestão de alguns links para pesquisa.
Os alunos organizaram-se em grupos, cada grupo escolheu seis insetos, três benéficos e três prejudiciais à horta. Reuniu-se a turma e foram escolhidos por votação, os seis insetos a trabalhar. A escolha recaiu nalguns casos, em insetos que também são prejudiciais às vinhas, uma vez que os alunos são particularmente sensíveis ao tema, devido à área técnica do seu curso.
A turma organizou-se novamente em grupos, agora seis, e cada grupo elaborou o texto e fez o desenho de um dos insetos.