Os Insetos da Horta

Colégio da Associação Cultural e Recreativa de Fornelos (Fafe)

Desafio: "Os Insetos da Horta"

Registo Fotográfico:

Insetos Benéficos/Auxiliares:

Espécie 1:
Quais são as vantagens da existência de abelhas na nossa horta e
jardim?
As abelhas têm um importante papel na manutenção, no funcionamento e na sustentabilidade
de todos os ecossistemas.
Estes insetos procuram o néctar das flores, e atuam como polinizadores, transportando o
pólen de uma planta para a outra. Quando inseridos num ambiente de plantações (hortas), as
abelhas irão realizar a mesma função, e serão consideravelmente importantes para a formação
e desenvolvimento dos frutos dos nossos vegetais
Formas de atrair e manter as abelhas nos jardins/quintais!
 Plante flores nativas da sua área. As abelhas evoluíram com flores silvestres, sendo
que os insetos da sua área responderão melhor às flores “com as quais elas
cresceram”, por assim dizer.
 Plante flores com uma única fileira de pétalas. Flores com uma única fileira de
pétalas, em vez de plantas com mais de uma fileira, são mais atraentes.
 Plante flores amarelas, brancas, azuis e púrpuras. Essas cores atraem mais as abelhas
que o rosa, o laranja e o vermelho.
 Plante flores que floresçam sequencialmente. Se todas as suas flores florescerem ao
mesmo tempo, as abelhas farão a festa, mas o alimento acabará logo antes do verão.
Plante uma variedade de flores que floresçam durante a primavera, o verão e o
inverno para manter as abelhas no seu quintal alimentadas e felizes.
 Plante árvores frutíferas e vegetais que deem flores. As abelhas são benéficas para
tais plantas – portanto, fornecê-las em seu jardim será algo bom para ambas.

Espécie 2:
Quais são as vantagens da existência de joaninhas na nossa horta
e jardim?
Estes pequenos besouros coccinelídeos que todos conhecemos, são predadores de afídios
(pulgões), que têm a capacidade de destruir as hortas e se alimentam da seiva das plantas.
Tanto a larva quanto o indivíduo adulto podem ingerir uma grande quantidade de pulgões
(200 por dia) e também outros insetos sugadores, como a cochonilha.
Com a presença das joaninhas, a população de pulgões irá certamente diminuir, e a horta não
será afetada negativamente.
Formas de atrair e manter as joaninhas nos jardins e quintais!
 Eliminar o uso de inseticidas.
 Regar as folhagens das suas plantas e colocar recipientes rasos com água para
joaninhas beberem também ajudará a atrair joaninhas e mantê-las.
 Construir abrigos para abrigar suas joaninhas, pois nos meses de outono e inverno as
joaninhas adultas entram em estado de dormência, assim como ursos.
 Cultivar plantas e flores que atraiam joaninhas, essas flores são fonte de pólen que
esses animais se alimentam.

Espécie 3:
Quais são as vantagens da existência de tesourinhas na nossa
horta e jardim?
São insetos facilmente reconhecíveis por seus anexos abdominais na forma de fórceps.
As tesourinhas são predadoras naturais de ovos de larvas, pulgões e moscas brancas que
atacam as cenouras e couves. Gostam também de comer lagartas pequenas. Todos estes
insetos são bastantes prejudiciais para hortas e jardins, pois destroem os alimentos e flores,
então, com o incremento de tesourinhas, os jardins e hortas irão ficar bem melhor protegidos
e desenvolver mais rapidamente.

Insetos Prejudiciais:

Espécie 1:
QUAIS SÃO IMPLICAÇOES DA COCHONILHA-ALGODAO NAS NOSSAS HORTAS E JARDINS?
A cochonilha ataca principalmente as plantas do exterior e interior, tais como os limoeiros, catos e trepadeiras.
As cochonilhas são pragas bastantes frequentes em pomares (citrinos, principalmente) e provocam prejuízos diretos, uma vez que absorvem a seiva das plantas, pois gostam de humidade. Dado este ataque repentino nas plantas, estas tornam-se mais fracas e, de uma forma indireta, levam a produção da melada que excretam e da fumagina que também se desenvolve sobre elas.
DE QUE FORMA PODEMOS COMBATER A COCHONILHA-ALGODÃO?
Felizmente, existem variadas formas, biológicas, de combater estas pragas, tais como:
 Pulverizar o solo com uma solução à base de óleo mineral e sabão,
 Pulverizar o solo com calda de fumo,
 Pulverizar o solo com calda de Santa-maria,
 Pulverizar o solo com óleo de verão,
 Limpeza das plantas saudáveis e bem nutridas- poda e queima das plantas atacadas,
 Utilizar um pano embevecido em vinagre ou álcool e limpar a planta,
 Introduzir joaninhas predadoras, pois alimentam se de cochonilha, acabando por reduzir a sua população a uma presença significante.

Espécie 2:
QUAIS SÃO AS IMPLICAÇOES DOS PULGOES - VERDES NAS NOSSAS HORTAS E JARDINS?
Os pulgões fazem parte de uma espécie de pragas que se reproduz e desenvolve de uma forma deveras avançada. Nunca atuam sozinhos nas suas destruições, sendo este um aspeto bastante negativo para a conservação das hortas e jardins.
O pulgão suga alimenta se da seiva das plantas, absorvendo a água e os seus nutrientes, o que as deixa consideravelmente fracas. Mas este não é o principal problemas, mas sim o melaço que é segregado para subornar as formigas, e que este caldo de cultivo de vários fungos e bactérias. Esse caldo de cultivo é o que pode trazer sérios problemas e mesmo acabar por matar as planta.
DE QUE FORMA PODEMOS COMBATER OS PULGOES - VERDES?
Existem diversas formas de prevenir a infestação de pulgões, tais como:
 Realizar uma rega adequada á planta e ao clima,
 Utilizar um adubo orgânico sólido de liberação lenta,
 Considerar os calendários de cultivo recomendados,
 Orientar corretamente a nossa horta para obter as horas de sol necessárias,
 Elevar ao máximo possível a biodiversidade, plantando o maior número de plantas possíveis e tendo noção da compatibilidades entre elas.
No entanto, quando a praga já é existente nas plantas, seguem algumas formas de a combater:
 Utilizar produtos já preparados que são completamente ecológicos e que combatem a maioria das pragas,
 Utilizar substâncias naturais, tais como: alho, óleo, própolis, entre tantas outras que servem como tratamentos biológicos.

Espécie 3:
QUAIS SÃO AS IMPLICAÇOES DAS LARVAS NAS NOSSAS HORTAS E JARDINS?
A lagarta da couve, um inseto voraz, adora comer não somente a folha que lhe dá nome, mas também brócolos e rúculas. De tão faminta, ela devora estas hortaliças até o talo, deixando na horta um rastro de destruição.
Resumidamente, a sua função é causar grandes buracos nas folhas, deixando apenas as nervuras mais grossas. Atacam principalmente a couve galega, a couve flor, os brócolos, o nabo, o rabanete e o rábano.
DE QUE FORMA PODEMOS COMBATER AS LAGARTAS?
 Polvilhar a praga com pó de rocha, cinzas de madeira ou inseticida de sabão,
 Utilizar uma bactéria denominada bacillus thuringiensis , que produz proteínas que têm um efeito de inseticida, atuando por digestão contra vários tipos de lagartas,
 Colocar folhas de tomateiro sobre as couves, pois o cheiro destas tem um efeito repulsivo sobre as borboletas e evita que elas depositem os ovos na planta,
 Quando a infestação é de pequeno porte, podem ser eliminadas manualmente, mas de uma forma cuidada, pois apenas um lagarta esquecida pode dar origem uma nova infestação,
 Quando a infestação é múltipla, a maneira mas viável e segura é destruir toda a planta

Memória descritiva:
Os alunos do 10.º e 11.º ano organizaram-se em grupos de trabalho e iniciaram as pesquisas com o auxílio e sob orientação da professora de Biologia e Geologia.
Cada aluno escolheu a espécie para a qual iria fazer a pesquisa e, através de diversas webgrafias, incluindo as sugeridas no site do eco-escolas, explicitaram as vantagens/implicações da presença de cada espécie na horta.
Outro grupo de alunos procedeu à ilustração das espécies selecionadas. As ilustrações foram feitas com recurso a lápis, lápis de cor e marcadores. Cada aluno escolheu os materiais com que se sentiam mais à vontade.