Os Insetos da Horta

Escola Secundária das Laranjeiras (Ponta Delgada)

Desafio: "Os Insetos da Horta"

Registo Fotográfico:

Insetos Benéficos/Auxiliares:

Espécie 1:
Joaninha:
Entre os insectos auxiliares mais conhecidos, destacam-se os Coccinelídeos ou joaninhas. Inúmeras espécies de Joaninhas, muitas delas de vistosas cores e desenhos, são predadoras muito activas de afídeos, cochonilhas, ácaros,psilas, thrips e outras pragas. A mais vulgar é a joaninha-de sete-pontos (Coccinella septempunctata. Aparecem em quase todas as culturas, herbáceas, arbóreas ou arbustivas, de ar livre e de estufa. Algumas espécies de joaninhas são actualmente reproduzidas em
laboratórios especializados e utilizados em luta biológica.

Espécie 2:
Abelha:
Pertence à ordem Hymenoptera da superfamília Apoidea, subgrupo Anthophila. A abelha Apis melífera destaca-se como representante de todas as espécies oriundas do Velho Mundo. A vida das abelhas é crucial para o planeta e para o equilíbrio dos ecossistemas, já que, na busca do pólen, sua refeição, estes insetos polinizam plantações de frutas, legumes e grãos.

Espécie 3:
Sirfídeos:
Sirfídeos (da família Syrphidae), também conhecidos como moscas-das-flores constituem uma família de moscas (ordem Diptera) que, tal como o nome sugere, são encontradas, geralmente, junto a flores, onde estes insetos, na sua forma adulta, alimentam-se do néctar e do pólen das flores.
As larvas têm vários tipos de alimentação, consoante à espécie: algumas são saprófitas, alimentando-se de plantas e animais em decomposição, ou em locais alagadiços; outras são insectívoras, tomando como presas afídios, tripes e outros insectos que parasitam e sugam a seiva das plantas. Por esta razão, os sirfídeos são reconhecidos como um importante meio ecológico de controlo de pragas na agricultura.

Insetos Prejudiciais:

Espécie 1:
Lagarta verde:
Geralmente, as lagartas alimentam-se vorazmente e podem atingir tamanhos de mais de 10 cm, embora o inseto adulto raramente chegue a essas dimensões. Algumas alimentam-se de folhas de plantas e podem constituir uma praga nas culturas e jardins. Outras desenvolvem-se dentro de frutos em maturação – a fêmea coloca os ovos dentro do ovário da flor e a larva alimenta-se do pericarpo ou mesmo da semente. Noutros casos, os ovos podem ser colocados por baixo da pele dum animal vivo e as lagartas parasitam-no.

Espécie 2:
Pulgão verde:
Os afídios, afídeos, pulgões ou piolhos-das-plantas são insetos diminutos que se alimentam da seiva de plantas, da superfamília dos afidoídeos, ou Aphidoidea na divisão Homoptera da ordem dos Hemiptera. Cerca de 250 espécies constituem sérias pragas para a agricultura, floresta e jardinagem ao sugarem a seiva das plantas e servindo como vetor de transmissão de vírus.

Espécie 3:
Mosca branca:
Este inseto alimenta-se de mais de 600 espécies diferentes de plantas. Na horta, podem ser encontradas nos tomateiros, feijão, couves e outras hortícolas.Os danos causados são, além da sucção de seiva que enfraquece as plantas, também depositam toxinas que vão provocar um atrofiamento ou crescimento desigual dos tecidos vegetais.

Memória descritiva:
O trabalho de pesquisa foi feito pelos alunos. Estes foram orientados para a pesquisa de vários auxiliares e pragas e posteriormente deveriam desenhar aqueles que mais gostaram.