Os Insetos da Horta

Escola Básica Conde de Oeiras (Oeiras)

Desafio: "Os Insetos da Horta"

Registo Fotográfico:

Insetos Benéficos/Auxiliares:

Espécie 1:
VESPAS E ABELHAS, QUEM AS QUER POR PERTO?
Na verdade, vespas são insetos bastante benéficos para as hortas. Alimentam-se de insetos, aranhas e até daquelas lagartas que devoram folhas.
Elas capturam e ferroam a presa, arrastando-a para uma toca escavada. Lá colocam os ovos sobre a vítima viva e paralisada. Quando eles eclodem, já têm alimento.
As abelhas são também excelentes polinizadoras: como vão buscar o néctar das flores, levam o pólen de flor em flor, ajudando a reproduzi-las.

Espécie 2:
A LIBÉLULA
A libélula está no topo da cadeia alimentar dos insetos da horta e é uma ajuda preciosa no combate a pragas e animais indesejados ou prejudiciais, normalmente de mosquitos e moscas. São apaixonadas pela água, onde depositam os seus ovos e encontram grande parte do seu alimento.
É importante que as hortas não estejam localizadas em lugares onde habitam predadores da libélula, como por exemplo: grandes aranhas, rãs e sapos.
Curiosidade:
Apesar de muito bonitas as libélulas são quase insaciáveis, e por isso podem chegar a comer 30 moscas por dia.

Espécie 3:
A JOANINHA
A joaninha é uma das principais responsáveis pelo controle biológico de afídeos, os famosos pulgões, que se alimentam da seiva das plantas e causam estragos nas hortas. Além disso, a sua dieta também inclui larvas, ácaros e pequenas lagartas prejudiciais às plantas e aos seres humanos.
Uma joaninha é capaz de devorar 200 pulgões num dia.

Insetos Prejudiciais:

Espécie 1:
OS PULGÕES
Os pulgões são insetos com poucos milímetros. Normalmente têm um formato redondo ou oval.
Estes insetos são prejudiciais à horta porque sugam a seiva das plantas, retirando água e nutrientes, o que as deixa muito fracas. Ficando com os galhos secos a partir das extremidades e com folhas amareladas. Para isso posicionam-se nos estomas das folhas, onde a parede celular é mais fina.
Há vários tipos de pulgão, por exemplo:
- O Pulgão-verde: aparece durante a fase vegetativa das plantas e em plantas jovens. Alimenta-se da seiva e injeta substâncias tóxicas que impedem o crescimento das plantas.
- O Pulgão-preto: afeta botões e flores, provocando deformações e contribuindo para o aparecimento de fumagina (doença dos vegetais que os cobre com um pó preto).

Espécie 2:
A LAGARTA DA COUVE
A lagarta da couve é um inseto voraz, que adora comer não somente a folha que lhe dá nome, mas também brócolos e rúculas. De tão faminta, ela devora estas hortaliças até o talo, deixando na horta um rasto de destruição.

Espécie 3:
A MOSCA BRANCA
São insetos de 1 a 2 mm de comprimento, de cor branca a amarelada que atacam uma diversidade de vegetais, como brócolos e pepinos e ainda são as maiores pragas do tomateiro. Elas fazem com que estas plantas murchem e a que as suas folhas caiam, ao mesmo tempo que contribuem para a perda dos frutos. Assim como os pulgões, deixam substâncias açucaradas que atraem outras pragas.
Pode-se dizer que a mosca-branca gosta de tudo uma vez que se alimenta de mais de 600 espécies diferentes de plantas.

Memória descritiva:
Foi lançado desafio pela Equipa Eco Escolas. A turma A do 6º ano aceitou-o e, sob orientação da Diretora de Turma – Professora Joana Folques – puseram mãos à obra!
Em contexto de Ensino à Distância, a professora dividiu a turma em dois grupos: um faria a pesquisa sobre insetos benéficos da horta e o outro sobre insetos prejudiciais. Dentro de cada grupo de alunos, cada um ficou responsável por fazer a pesquisa e o respetivo desenho.
De seguida, cada aluno colocou o seu trabalho no mesmo ficheiro, em PowerPoint, comum a todos na plataforma Classroom utilizada pela escola.