Os Insetos da Horta

Escola Secundária Padre Alberto Neto (Sintra)

Desafio: "Os Insetos da Horta"

Registo Fotográfico:

Insetos Benéficos/Auxiliares:

Espécie 1:
As joaninhas, Coccinella septempunctata, Corpo arredondado. Cabeça com duas manchas amarelas na fronte, pronoto negro com uma mancha amarela quadrangular nos ângulos anteriores, escutelo negro. Élitros testáceos com uma mancha amarela mais clara de cada lado do escutelo e sete pontos negros (1/2, 1, 1, 1), margem lateral dos élitros com o bordo espessado na metade anterior. O tamanho é de 5.5-8.0 mm. Entre os insectos auxiliares mais conhecidos, destacam-se os Coccinelídeos ou joaninhas. A mais vulgar é a joaninha-de sete-pontos . Aparecem em quase todas as culturas, herbáceas, arbóreas ou arbustivas, de ar livre e de estufa. Algumas espécies de joaninhas são actualmente reproduzidas em laboratórios especializados e utilizados em luta biológica.
Pragas controladas pelas joaninhas: afídeos, cochonilhas, ácaros, psilas, thripes, entre outros.

Espécie 2:
A abelha-europeia, Apis melifera, é uma abelha social, de origem europeia, cujas obreiras medem de 12 mm a 13 mm de comprimento e apresentam pelos do tórax mais escuros.
As abelhas passeiam pelas flores, bebendo o néctar para produzir mel e alimentar a colmeia. Durante esse processo, as abelhas encostam os membros nas flores e impregnam-se de pólen, transportando-o a outras plantas. Desta forma, a planta fecunda-se e produz fruta e sementes. Elas são responsáveis pela polinização de plantas e, com isso, podem aumentar a produtividade, melhorar a formação de frutos, como no caso do morango, e deixar os jardins mais floridos.

Espécie 3:
A libélula, também conhecida como tira-olhos ou libelinha em Portugal e como lavadeira ou jacinta no Brasil, é um insecto alado pertencente à subordem Anisóptera.
As libelinhas são um bom exemplo de um dos predadores que está inserido no topo da cadeia alimentar dos insetos. Estas adoram água ( sendo atraídas por tanques ou lagos), local onde depositam os seus ovos e encontram muito do alimento que necessitam.
Pragas que as libelinhas controlam: moscas e mosquitos

Insetos Prejudiciais:

Espécie 1:
Os pulgões são insetos de 5mm de comprimento, com várias cores, que atacam a seiva dos vegetais deixando um líquido açucarado, que pode atrair outras pragas. Também são insetos que se alimentam da seiva das plantas da superfamília dos afidoídeos. Cerca de 250 espécies constituem sérias pragas para a agricultura, ao sugarem a seiva das plantas e servindo como vetor de transmissão de vírus. Esta praga existe por todo o mundo mas prefere zonas temperadas.
Pode também ser combatida por inseticidas naturais, mas a maneira mais fácil e eficaz é utilizando alho ou cebola.

Espécie 2:
A mosca branca normalmente alimentam-se da parte inferior das folhas das plantas. Este inseto representa uma importante praga na agricultura.
O seu controle químico é feito de maneira generalizada, embora, na maioria das vezes, de forma irracional.
Existe também a possibilidade de controle biológico da praga, através das várias espécies de predadores naturais.

Espécie 3:
O otiorhynchus é um inseto coleóptero, de cor preta ou castanho-escuro, que faz parte da família dos gorgulhos.
As folhas são comidas à volta, em semi-circunferências dispostas umas ao lado das outras., como se tivessem sido furadas por uma furadora. Ataca inúmeras espécies de plantas e arbustos, tais como vinhas, framboeseiros, azevinhos, loureiros, roseiras…
As plantas que crescem em terrenos secos e quentes são mais facilmente atingidas. Aos danos provocados pelos adultos na folhagem da planta, acrescem os danos causados pelas larvas que se enterram no solo e se alimentam das raízes.
Esta praga é difícil de detetar, uma vez que sai para se alimentar sobretudo à noite.
A luta contra o otiorhynchus é difícil por causa do seu longo ciclo de desenvolvimento. Assim, é necessário lutar contra o inseto adulto que provoca o estrago, mas também contra as larvas que enfraquecem as plantas. O método mais eficaz consiste num tratamento à base de nematóides predadores, que destroem as larvas no solo.

Memória descritiva:
Os alunos realizam as atividade nas suas habitações. Utilizaram a internet par pesquisar informações relacionadas com cada inseto. Para os desenhos precisaram dos seguintes materiais: folhas, canetas, lápis.