Os Insetos da Horta

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico (Lajes do Pico)

Desafio: "Os Insetos da Horta"

Registo Fotográfico:

Insetos Benéficos/Auxiliares:

Espécie 1:
Segundo a Cultivos da Caseiro (2020), as aranhas são as principais predadoras de insetos incomodadores. As aranhas comem mais insetos prejudiciais que todos os restantes insetos juntos. Segundo a Naturdata, a Cesteira-dos-jardins (Argiope bruennichi) é uma espécie que é frequente em jardins e em zonas de vegetação abundante. Alimenta-se sobretudo de insetos, mas entre todos os insetos alimenta-se especialmente de borboletas e gafanhotos. Estas características e muitas outras, fazem com que esta espécie seja indispensável para manter o equilíbrio entre as espécies que poderiam vir a tornar-se complicadas pragas.

Espécie 2:
Focando-nos nos insetos benéficos, as abelhas, um dos derivados insetos que efetuam a polinização (transferência dos grãos de pólen de uma flor, da mesma flor ou de uma flor para outra) (Figura 2) são essenciais para o ser humano, uma vez que o seu papel é essencial no ecossistema na manutenção das espécies existentes. A produção de vários alimentos tropicais, como as frutas necessita da intervenção dos insetos polinizadores, como contrário não era possível uma boa produtividade. As abelhas que trazem grande benefício para as cultivações que o Homem exerce e mais eficácia, elas são responsáveis por cerca de 80 % de toda a polinização feita pelos insetos. As abelhas ajudam não só na polinização como ajudam ainda no controle de pagas (insetos predadores e insetos parasitoides) prejudiciais à agricultura.

Espécie 3:
As joaninhas comem todo o tipo de insetos, mas além disso precisam de uma grande fonte de pólen na sua alimentação. São atraídas, principalmente por plantas que têm flores em forma de copo como é o caso das tulipas e dos lírios. Elas também se sentem atraídas por outros tipos de plantas como erva-doce, coentros, cominhos, cenoura e dentes de leão.

Insetos Prejudiciais:

Espécie 1:
A borboleta amarela de tom pálido corresponde a uma diferente fase de crescimento da lagarta da couve gosta não só de comer a planta que lhe dá nome, couves, assim como agrião, alface, espinafre, repolho…ou seja, brócolos e rúculas entre outras, deixando um rasto de destruição nas plantações onde só resta o talo destas hortaliças. Causam implicações nas produções do Homem, pois o rendimento das colheitas será inferior, assim como os produtos serão desprezados pelo facto de conterem danos causados por estas pragas e não a produção das hortaliças não será sustentável.

Espécie 2:
Vulgarmente conhecido como piolhos-das-plantas ou pulgões são pertencentes da família dos afidídeos, insetos que se alimentam da seiva das plantas, acabando coma alegria da qualquer horta ou jardim.O pulgão suga e alimenta-se da seiva das plantas roubando água e nutrientes, o que a deixa fraca. Eles também produzem nas plantas uma sustância denominada por “melada” que se caracteriza por ser açucarada e por esta razão estimula o aparecimento de fungos de coloração escura assim como o aparecimento de infeções virais que podem matar as plantas.

Espécie 3:
Um exemplo de um inseto que prejudica uma horta é o Dactylopius coccus, mede de 3 a 5mm, tem coloração marrom ou amarela. Esses insetos atacam as folhas, deixando-as com aparência lustrosa devido a um óleo que eles excretam, que como consequências impede a fotossíntese e a floração, aparecem malformações, apodrecimento e manchas foliares. A planta começa a ficar debilitada e caso a praga persistir, morre.

Memória descritiva:
Foi proposto ao alunos como tarefa para consolidar os seus conhecimentos na disciplina de Biologia do 12º ano de escolaridade, na unidade 4 (Produção de alimentos e sustentabilidade). A tarefa consistia em investigar diferentes insetos que podemos encontrar numa horta e identificar quais as espécies que beneficiam ou prejudicam a mesma. Cada aluno teria de identificar uma espécie de inseto benéfico, explicar as vantagens destes animais na horta e formas de os atrair e manter, bem como ilustrar-lo através de desenho. O mesmo para um inseto prejudicial, explicando as implicações destes animais na horta e forma de os combater.