Hotel de Insetos

Colégio Oceanus (Vila Nova de Gaia)

Desafio: "Hotel de Insetos"

Descrição dos materiais de construção e motivo da sua escolha:
A escolha dos materiais foi de acordo com os insetos polinizadores: joaninhas, borboletas e crisopas.
Assim foi necessário fazer pequenas caixas estreitas de madeira para abrigar as borboletas; canas de bambu para as joaninhas e cartão com fio sisal para as crisopas.
Material: 2 paletes; 2 tábuas de 2cm; canas de bambu de vários tamanhos; cartão fino, folhas, troncos, ramos, pinhas, verniz de água e tintas próprias sem cheiro; folha de acrílico para o telhado.

Memória descritiva:
O projeto Hotel de insetos começou uma sessão de esclarecimento de um biólogo e especialista
de insetos, José Manuel Grosso-Silva do Museu da história natural e ciência da Universidade do Porto.
Com a sua ajuda foi também escolhido o melhor lugar para colocar o hotel.
De seguida procedeu-se ao desenho/esboço do croqui do hotel e um levantamento de todo o material
necessário. Foi pedido a colaboração dos alunos para trazerem os seguintes materiais:
canas de bambu, pinhas, cartão canelado, ramos, pequenos troncos, folhas. Os encarregados de educação também contribuíram com as paletes para a estrutura base e pequenas tábuas de madeira.
Outro material necessário e que foi adquirido foi o verniz à base de água e tintas próprias.
A seguir, os alunos começaram a participar por separar todo o material e depois cada turma teve uma tarefa diferente: 1º ano e 2º anos iniciaram a construção dos quartos para as joaninhas e crisopas (canas de bambu e cartão enrolado); o 3º 4º anos separação de material e lixar a madeira. A construção da estrutura foi feita por um funcionário da escola.
Ao mesmo tempo foi feito um concurso, em março, do logotipo e nome para o hotel.
Depois de votado por 8 júris, sendo dois deles alunos (presidente da assembleia e delgado do 4º ano)
foi elegido um logotipo e um nome (Bugs Eco Resort).
A próxima etapa teria sido pintar o hotel e construir os quarto para ser inaugurado no dia 23 de março.
Contudo, devido à situação atual do COVID 19, não foi possível concretizar as próximas ações.
Neste sentido, sendo um colégio privado, espera-se a abertura do colégio no dia 1 de julho
e está planificado o término deste projeto com os nossos alunos.