Espiral de Ervas Aromáticas

Escola Básica e Secundária Dr. Manuel Ribeiro Ferreira (Alvaiázere)

Desafio: "Espiral de Ervas Aromáticas"

Descrição das vantagens da construção de uma espiral:
As vantagens da espiral foram identificadas pelos alunos, na aula de ADT, partilhando via TEAMS, o conteúdo do site https://jardimdomundo.com/8-beneficios-de-construir-uma-espiral-de-ervas/. Cada aluno leu e resumiu uma vantagem:
1 – O formato da espiral cria diferentes microclimas favoráveis às ervas – as mais soalheiras são plantadas na zona mais virada a sul e vice-versa.
2 – Os muros da espiral funcionam como barreira para o crescimento das ervas, evitando-se a ocupação excessiva de espaço que ocorreria se plantadas numa horta – exemplo a hortelã;
3 – O aproveitamento da água é eficaz, colocando as espécies mais resistentes à seca no topo e as que necessitam de mais água nos patamares mais baixos;
4 – Por ser construída de pedras e pela sua forma, a nossa espiral é agradável à vista.
5 – Construir uma espiral é uma boa forma de poupar e ter à mão ingredientes frescos.
6 – Graças ao seu design adaptável, a espiral pode-se construir num espaço reduzido.
7 – Facilita a colheita mesmo para os mais idosos por a maior das ervas estarem na parte elevada da espiral.
8 – Ajuda a agricultura biológica, pois as pedras empilhadas são o habitat ideal para lagartixas e aranhas que comem os insetos prejudicais às plantas.

Breve descrição das plantas selecionadas e motivo do respetivo posicionamento na espiral:
A informação descritiva resultam da pesquisa efetuada pelos alunos junto/com os pais e avós e transcreve-se de seguida:
1 - Alecrim
O seu nome científico é Rosmarinus officinalis e melhora o sistema nervoso, a memória a concentração e o raciocínio; ajuda a tratar problemas como a ansiedade e a depressão e na digestão; é rico em ácidos que ajudam a prevenir infeções a melhorar a saúde da pele. Por ter propriedades anti-inflamatórias e analgésicas ajuda a aliviar as dores associadas à artrite, dor de cabeça e de dente.
Beatriz Marques, nº 2, 7º C
2 - Orégãos
O oregão é uma erva aromática, muito utilizada na cozinha do Mediterrâneo, mais para tempero das saladas.
As sua folhas frescas ou secas são usadas para diversos tipos de pratos.
Violeta Sousa, nº 16, 7º C
3 - Tomilho
Para além das suas qualidades medicinais também é utilizada na cozinha para temperar os alimentos, tais como: carne, peixe, etc. Alguns dos que eu já comi foram: coxas de frango assadas no forno com tomilho e bacalhau com azeite, alho e tomilho.
Tiago Miguel, nº 13, 7º C
4 - Coentros
As sua folhas verdes concedem um gosto excelente às sopas, arroz de marisco ou peixe, massas e molhos.
É uma excelente erva aromática.
André Gomes, nº 1, 7º C
5 - Erva Santa Maria
Contam os meus avós que já diziam os meus trisavós que a erva de Santa maria que a erva de Santa maria nasce no meio da serra e é uma erva aromática muito utilizada em usos culinários, como temperar peixe, queijo e carne, Também é conhecida por outros nomes, como erva azeitoneira e erva pimenteira.
Diogo Brás, nº 3, 7º C
6 – Salsa
A salsa é uma erva aromática que utilizamos, aqui em casa, para temperar as saladas e para fazer os molhos das carnes e peixes.
Maria Morgado, nº 9, 7º C
7 - Manjericão
Sempre que possível use manjericão nas suas receitas, pois trará amr e prosperidade para a sua família
Rodrigo Nunes, nº 12, 7º C
8 - Hortelã- pimenta (upload)
9 - Pimenta-malagueta
A pimenta-malagueta é utilizada nos temperos e nos molhos, por exemplo, para temperar a carne. Também é utilizada para a comida ficar mais picante.
Mariana Rodrigues, nº 10, 7º C
10 - Funcho
O funcho é uma planta medicinal. Ela produz sementes conhecidas como Erva-Doce e pequenas flores amarelas que aparecem no verão. Pode ser usada para remédios caseiros como para melhorar a digestão ajuda a emagrecer.
Também é conhecida para temperar pratos de carne e peixe, e a pessoas que fazem aguardente.
E uma planta que mede 2,5 m de altura e vende-se nas farmácias, nos supermercados e nas feiras.
Jorge Simões, nº 6, 7º C
11 - Erva cidreira
A erva-cidreira, de nome científico Melissa Officinalis é uma planta com propriedades calmantes, sedativsa, digestivas, carminativas e antiespasmódicas. Pode ser consumida sob a forma de chá, extrato, tintura e óleos essenciais. Devido aos seus benefícios, a Melissa, como também é conhecida, serve para auxiliar o tratamento de casos leves de ansiedade, insónia, má digestão, distúrbios estomacais e cólicas abdominais e menstruais. A erva-cidreira é nativa da Europa meridional e sobretudo pertence aà família da hortelã e do boldo. Além disso ela é muito confundida com o capim-cidreira, mas as suas propriedades são bem distintas, embora ambas façam muito bem à saúde.
Tomás Silva, nº 15, 7º C
12 - Erva de Provence(1)
As ervas de Provence podem ser utilizadas para preparo de marinadas, carnes, aves, peixes e além de dar paladar, substituem o sal.
Tomás Nunes, nº 14, 7º C
(1) – Mesmo sabendo que se trata de uma mistura de ervas típicas da culinária do sul da França, respeitou-se a opção do aluno e da Encarregada de Educação
No posicionamento, tendo em conta a exposição a exposição do local ao sol logo da parte da manhã, optou-se por seguir para algumas plantas o mesmo modelo do croqui existente no site https://asenhoradomonte.com/2012/09/02/construir-espiral-ervas-aromaticas/. Para as outras ervas, estudaram-se as caraterísticas em especial no que toca à relação com água e o calor.

Materiais de construção necessários e motivo da sua escolha:
A espiral vai ser construída com pedras da região sobrepostas. A opção por este material tem a ver com o facto de estar disponível em abundância na zona do Anjo da Guarda (Pousaflores - Ansião) e fazer um belo efeito. Uma parte das pedras já está na escola, tendo num primeiro momento sido colocadas por um aluno.

Breve memória descritiva de como foi efectuado o trabalho:
Em virtude de os alunos da minha Direção de Turma estarem em casa e empenhados no E&D lancei um repto a todos eles para se abalançarem ao concurso “espiral das ervas aromáticas”, com a ajuda dos respetivos encarregados de Educação, aos quais telefonei para motivar. Neste contacto, identificou-se a erva aromática preferida de cada aluno/família e geriram-se situações em que a erva aromática selecionada coincidia. Por fim, elaborou-se um documento com o nome do aluno e a erva a desenhar e descrever.
O trabalho foi explicado na aula de ADT e a tarefa colocada na plataforma TEAMS, nos seguintes moldes:
Título: Concurso espiral das ervas aromáticas - turma 7º C
Tema a abordar: ervas aromáticas
Materiais:
Folha branca
Caneta azul ou preta, lápis de cor, canetas de feltro
TAREFA:
Numa folha branca:
Nome da erva escrito à mão, com letra bonita e grande
Frase - sobre a utilização da erva aromática na vossa cozinha (consultam os cozinheiros ou cozinheiras da vossa casa - pai ou mãe)
Desenho da erva em tamanho razoável ou colocar a planta em cima da folha branca (debaixo da frase)
Tirar fotografia e enviar por mail ou inserir na plataforma TEAMS
Os trabalhos foram sendo executados e enviados. Numa segunda fase, a pré-espiral existente na escola foi limpa de ervas daninhas, reorganizadas as pedras e colocados troncos pelo coordenador Eco-escolas, seguindo o esboço entretanto feito em conjunto entre um cidadão amigo e um aluno do secundário. Esta fase de prática simulada permitiu a necessidade de no próximo ano colocar um ligante (barro ou areia com cimento) e adicionar mais pedras para elevar a espiral.
Na sessão de ADT de 2 de junho os alunos viram com interesse as fotos da espiral tal com está, os trabalhos de todos os colegas e estudaram as vantagens de uma espiral em https://jardimdomundo.com/8-beneficios-de-construir-uma-espiral-de-ervas/.
Na fase final, colocados papéis de sacos de pellets à medida da espiral e da cor da terra, os trabalhos dos alunos foram dispostos no futuro local da planta descrita em cada um deles.
No final tiraram-se fotografias de belo efeito. Assim, a turma construiu a sua espiral com desenhos e frases personalizadas e aprenderam-se as utilizações e virtudes das ervas aromáticas.
O ato de mostrar aos alunos fotos da espiral já com os trabalhos foi motivo de alegria e motivação para a própria aula de História.