As Nossas Hortas Bio

Escola EB 2,3 Cego do Maio (Póvoa de Varzim)

A Nossa Horta Bio

Horta pequena (até 50m²)

horta em janeiro

horta em março

horta em maio

saber mais sobre a nossa horta bio

desenho/croqui da horta

questionário

1. Há quanto tempo existe uma horta na escola?

19 anos

2. Área aproximada da horta (m²):

+- 32 m2

3. Quem trata da horta?

3.1. N.º de professores envolvidos:

2

3.2. Disciplinas que mais participam na dinâmica da horta:

Ciências Naturais e Cidadania e Desenvolvimento

3.3. N.º de alunos envolvidos:

18

3.4. N.º de funcionários da Escola envolvidos:

2

4. As famílias são envolvidas?

4.1. Como e com que frequência?

5. Apresentar exemplos do impacto da horta na comunidade e nos alunos:

O aproveitamento da estufa montada na Escola E.B. 2/3 Cego do Maio surgiu como forma de potenciar os recursos materiais “abandonados” neste estabelecimento, bem como potenciar a motivação para a aprendizagem. Os alunos inscritos no Eco-Clube bem como alguns alunos com necessidades específicas de aprendizagem abraçaram esta iniciativa com muito carinho e dedicação. O objetivo passou por promover uma horta escolar de acordo com os princípios da Agricultura Biológica; promover uma abordagem na inclusão e na participação ativa dos alunos contribuindo para o seu desenvolvimento pessoal e social, bem como para a sua educação alimentar e promover a interdisciplinaridade.
O espaço funciona como local de descoberta e ponto de partida para a educação alimentar, a conservação da Natureza, o ensino de técnicas de jardinagem e o estudo do solo e das plantas.
Um aluno do 9º D com necessidades específicas de aprendizagem realizou o seu PIT (Plano Individual de Transição) na horta biológica.
Os docentes desta escola têm acesso total à horta e podem usar a interdisciplinaridade. Ao montar uma horta na escola, professores de todas as áreas têm um laboratório vivo, podendo trabalhar os mais variados temas.

6. Como é organizada a manutenção da horta e a repartição de tarefas?

A manutenção da horta é feita, preferencialmente, pelos alunos que integram o Eco-Clube. São responsáveis pela limpeza da horta, pela rega, pelos utensílios a usar, pela colheita, sempre com supervisão da Coordenadora.
Os trabalhos são realizados duas vezes por semana:
- Quarta-feira ,das 14h20 às 15h10, pelos alunos com necessidades específicas de aprendizagem
- Quinta-feira, das 16h25 às 17h15, hora do Eco-Clube, onde também estão inscritos os alunos com necessidades específicas de aprendizagem.

7. Como é feita a preparação do solo?

O solo é arejado com a sachola e depois feita a manutenção à enxada.
As ervas daninhas são tiradas frequentemente e sempre que se inicia novas culturas.
Utilizamos fertilizantes naturais como os excrementos de cavalo.
Os alunos são mobilizados semanalmente numa visita à horta.

8. É feita compostagem?

8.1. Se sim, como e com que materiais?

Deposição de restos de leguminosas, folhas do recinto escolar, ervas daninhas que sejam arrancadas da terra.
Deposição, mensalmente, de resíduos orgânicos vegetais da cantina.
O monte é revolvido periodicamente para arejamento e utiliza-se a água da chuva para humedecer o composto.

9. Quais as culturas / consociações instaladas?

- Alface, repolho, salsa, couve flor, cenoura, morangos, cebola, fisális, malaguetas, espinafres, ervas aromáticas de vários tipos.
- Três carvalhos que serão, posteriormente, transplantados no jardim da Escola.

11. É feita recolha da água da chuva?

11.1. Como é feita a gestão da rega?

A rega por sistema é sempre feita ao final do dia (16h25-17h15), pelos responsáveis pela implementação do Projeto, ou pelos alunos do Eco-Clube. A água da chuva é utilizada para a rega de algumas culturas, mas a maioria das regas é feita com a água da torneira.

12. Monitorização de pragas e doenças:

12.1. É feita monitorização de pragas e doenças? Como e com que frequência?

É feita uma vez por semana com os alunos e a monitorização de um adulto (Coordenadora). Não tem ocorrido aparecimento de pragas.

12.2. Houve ataques de pragas e/ou doenças?

12.3. Se sim, quais e como foram combatidas?

13. Existem animais de criação ligados à horta?

13.1. Se sim, que espécies?

14. Assinale outras atividades que se realizam em torno da horta:

Feira na escola
Feira na comunidade
Confecção de sopas e outros pratos
Concursos
Aulas na horta
Outra

Outra, qual?

Realização do PIT pelo aluno Alberto Almeida do 9º D.

14.1. Das que assinalou, descreva até três que considera mais significativas, referindo para cada uma o número de vezes que se realizou durante o ano, número de pessoas envolvidas, tipo de participação dos alunos, impacto na comunidade e outros aspetos relevantes:

Atividade 1:

Descrição:

Aulas na horta biológica:

Os docentes de Ciências Naturais deslocaram-se várias vezes à horta com os alunos das suas respetivas turmas de 9º ano (aproximadamente 20 alunos cada turma) com o intuito de abordar os temas propostos no Projeto “A Natureza é a melhor sala de aula”, do CRE.Porto. Com este projeto pretende-se estimular a utilização da Natureza como um espaço e um recurso privilegiado de ensino-aprendizagem e assim exponenciar o contacto de crianças e jovens com o meio natural. De referir que as atividades foram do agrado de todos os alunos envolvidos. Os discentes mostraram-se interessados, empenhados e interagiram de uma forma irrepreensível.
Os Docentes de Cidadania e Desenvolvimento também se deslocaram à horta biológica, uma vez que desenvolveram atividades relacionadas com a agricultura biológica: conceito de adubos orgânicos e preocupação com a saúde, associando a qualidade dos alimentos à qualidade dos solos e à preservação do ambiente.

Fotografias:

Atividade 2:

Descrição:

Confeção de sopas e outros pratos:

Os alunos, cerca de 18, cultivam legumes e frutos sazonais. Os produtos são depois utilizados na confeção das refeições servidas no refeitório.
Nos últimos anos, as escolas têm tentado melhorar a alimentação nas cantinas. O percurso escolar é um período crítico para a aquisição e prática de comportamentos saudáveis, contudo a escola oferece uma valiosa oportunidade para influenciar a saúde através de medidas de educação e dos alimentos que lhes são fornecidos.
O cultivo de vários tipos de legumes/hortaliças na nossa horta sem a utilização de agrotóxicos são opções saudáveis que visam o respeito sócio ambiental. Os alunos envolvidos na horta abraçaram este projeto com muito carinho e dedicação. Decidiram, por unanimidade, oferecer ao refeitório da nossa escola produtos vegetais (duas vezes ao ano) com o objetivo de sensibilizar os consumidores para a importância do consumo de vegetais na nossa dieta, bem como da importância de praticar uma agricultura biológica, que procura a obtenção de alimentos de qualidade superior, preservando o solo, o meio ambiente e a biodiversidade, evitando o recurso a produtos químicos de síntese e adubos facilmente solúveis.

Fotografias:

Atividade 3:

Descrição:

Implementação do PIT para o aluno do 9º D:

O Plano Individual de Transição (PIT) é um documento que complementa o Programa Educativo
Individual dos alunos que frequentam a escolaridade com adaptações curriculares
significativas, implementado três anos antes da idade limite da escolaridade obrigatória.
O grande objetivo deste Plano Individual de Transição é que o aluno possa experimentar/realizar atividades compatíveis com as suas competências e interesses, de forma a explorar a componente vocacional e possível encaminhamento para formação profissional em ambiente protegido no final da escolaridade.
Pretende-se, assim, que o aluno melhore o seu desempenho em termos da realização autónoma das tarefas, e evidencie hábitos e comportamentos de trabalho apropriados.
Na horta biológica, o aluno foi acompanhado diretamente pela docente Natália Correia, responsável pela Coordenação/implementação deste PIT, bem como do Eco-Clube.
As atividades desenvolvidas foram diversificadas:
- Alisar a terra com enxada.
- Cavar.
- Espalhar estrume e outros produtos fertilizantes naturais.
- Crivar a terra para encher vasos.
- Encher vasos.
- Semear, com ajuda.
- Plantar, com ajuda.
- Mondar e tirar ervas daninhas.
- Regar com regador.
- Regar com mangueira.
- Envasar estacas de plantas, bolbos e tubérculos.
- Mudar plantas de um vaso para o outro.
- Limpar caules, folhas e botões secundários, com ajuda.
- Cortar relva com tesoura.

Fotografias:

15. Outros aspetos de realce da horta:

A necessidade de construir uma escola inclusiva tem sido, ao longo do tempo, um dos grandes objetivos diferenciadores deste Agrupamento de Escolas, respondendo deste modo à heterogeneidade dos alunos que o frequentam - alunos com necessidades específicas de aprendizagem.
A diferenciação pedagógica concretiza-se, entre outros, na valorização do trabalho na horta da escola, no estabelecimento de relações entre a preparação e cuidado da horta com o contexto curricular. Esta atividade favorece e integra processos de ensino e aprendizagem, problematiza e promove vivências e transformações múltiplas dos alunos envolvidos com o ambiente e permite a abordagem de diferentes conteúdos curriculares significativos de maneira contextualizada.
No grupo heterogéneo que a escola inclusiva abarca, há sempre características comuns que tornam viáveis a sua educação conjunta. O âmago da questão está em saber transformar o conjunto de diferenças em vantagem, porque somos todos iguais na diferença de cada um!

15.1. Link para a página da horta: