As Nossas Hortas Bio

Escola EB 2,3 do Alto do Lumiar (Lisboa)

A Nossa Horta Bio

Horta grande (superior a 50m²)

horta em janeiro

horta em março

saber mais sobre a nossa horta bio

desenho/croqui da horta

questionário

1. Há quanto tempo existe uma horta na escola?

6 ANOS

2. Área aproximada da horta (m²):

250

3. Quem trata da horta?

3.1. N.º de professores envolvidos:

2

3.2. Disciplinas que mais participam na dinâmica da horta:

Clube de ciências e ciências naturais

3.3. N.º de alunos envolvidos:

10

3.4. N.º de funcionários da Escola envolvidos:

0

4. As famílias são envolvidas?

4.1. Como e com que frequência?

Ocasionalmente na partilha de plantas e sementes.

5. Apresentar exemplos do impacto da horta na comunidade e nos alunos:

Nas reuniões com os pais, estes têm elogiado as atividades desenvolvidas e disponibilizam-se para doar sementes e alguns materiais.
A horta proporcionou uma onda de motivação e disponibilização dos alunos para participar na realização da mesma. Estes demonstram mais empenho e empreendedorismo no dia-a-dia escolar.
Permitiu ainda a valorização do trabalho de equipa, o respeito pelos espaços verdes e a compreensão da origem dos produtos hortícolas.

6. Como é organizada a manutenção da horta e a repartição de tarefas?

Existe uma escala de tarefas rotativa entre os intervenientes

7. Como é feita a preparação do solo?

Preparação com ferramentas manuais e técnicas tradicionais/naturais, respeitando os tempos associados ao tipo de solo e plantas.
Um dos aspetos mais importantes da Agricultura Biológica é o facto de se considerar o solo como um sistema vivo, ativo e com influência decisiva sobre as plantas. Assim, há que preservar todos os seus componentes, bióticos e abióticos, e, se possível, melhorá-los.
Nas interações solo – planta – animais - ser humano - meio ambiente estabelece-se um equilíbrio dinâmico, com modificações lentas para que este se mantenha. Neste sentido, torna-se muito importante: o planeamento de rotações adequadas; a gestão da matéria orgânica; e o sistema de mobilização do solo.
As plantas espontâneas ou infestantes tendem a ser removidas para se proceder à mobilização do solo. Esta foi realizada com o cuidado necessário, por forma a não danificar os seres vivos que utilizam o solo como habitat, pois também estes desempenham um papel fundamental nas culturas biológicas (solo vivo). Assim, evitou-se enterrar os organismos aeróbios e trazer à superfície outros, que entram em stresse com a luminosidade.
De seguida, procedeu-se à incorporação superficial de matéria orgânica (composto retirado do compostor da escola).

8. É feita compostagem?

8.1. Se sim, como e com que materiais?

Desperdícios de plantas, desperdícios alimentares orgânicos e borras de café

9. Quais as culturas / consociações instaladas?

Consociações previstas para a horta:
Tomateiro + Manjericão
Alface + Cebola + Rabanete
Curgete + Milho + Feijão
Pepino + Pimenteiro
Outras culturas:
Aboboreira
Espinafre
Videira
Pereira

11. É feita recolha da água da chuva?

11.1. Como é feita a gestão da rega?

Feita com regador, articulando com a pluviosidade verificada. Também é feita a recolha e armazenamento de parte da pluviosidade verificada no local.

12. Monitorização de pragas e doenças:

12.1. É feita monitorização de pragas e doenças? Como e com que frequência?

As medidas prioritárias a adotar no controle de pragas e doenças são:
- Espécies e variedades apropriadas;
- Rotação, consociação (culturas hospedeiras de inimigos diferentes, utilização de plantas aromáticas, umas atrativas de auxiliares das culturas e outras repelentes das próprias pragas);
- Fertilização das culturas (adubação verde, palhagem, utilização de composto);
- Proteção dos auxiliares / limitação natural (existência de áreas de compensação ecológica ou sebes vivas, atrativas para insetos predadores de alguns inimigos das culturas, instalação de abrigos para aves).

Durante o desenvolvimento das culturas é obrigatória uma observação cuidada das mesmas, por forma a monitorizar o aparecimento de pragas e/ou doenças. Se, apesar das medidas preventivas adotadas, alguma praga ou doença se instalar, depois de analisar cuidadosamente do que se trata, poderão ser aplicadas medidas de luta direta, tais como:
- atrativos alimentares para captura em massa de pragas;
- pulverizar as culturas com chorume, extrato fermentado ou decoção de urtiga e/ou de cavalinha;
- pulverizar as culturas com água de sabão (solução bastante diluída de sabão azul).
As plantas doentes são destruídas.

12.2. Houve ataques de pragas e/ou doenças?

12.3. Se sim, quais e como foram combatidas?

Essencialmente lesmas, caracóis e aves.
Foi feita a recolha manual das pragas, levantamento de proteções (redes) e criação de armadilhas (cinzas junto das culturas atacadas) e espantalhos.

13. Existem animais de criação ligados à horta?

13.1. Se sim, que espécies?

14. Assinale outras atividades que se realizam em torno da horta:

Feira na escola
Feira na comunidade
Confecção de sopas e outros pratos
Concursos
Aulas na horta
Outra

Outra, qual?

14.1. Das que assinalou, descreva até três que considera mais significativas, referindo para cada uma o número de vezes que se realizou durante o ano, número de pessoas envolvidas, tipo de participação dos alunos, impacto na comunidade e outros aspetos relevantes:

Atividade 1:

Descrição:

Articulação com Matemática e Educação Visual - planificação, construção e manutenção das várias infraestruturas, como por exemplo apoios de plantas, barreiras e estufas.
Em relação à comunidade, existe o reconhecimento de que as atividades na horta têm ajudado a motivar os alunos para a escola e também a aumentar-lhes a variedade de conhecimentos que uma escola pode facilitar.
Em relação aos alunos, além do anteriormente referido, permite-lhes também ocupar os tempos livres com atividades pedagogicamente saudáveis num meio socialmente difícil.

Fotografias:

Atividade 2:

Descrição:

Articulação com Ciências Naturais - Estudo do ciclo de vida de vários seres vivos que habitam no espaço do terreno.
Em relação à comunidade, existe o reconhecimento de que as atividades na horta têm ajudado a motivar os alunos para a escola e também a aumentar-lhes a variedade de conhecimentos que uma escola pode facilitar.
Em relação aos alunos, além do anteriormente referido, permite-lhes também ocupar os tempos livres com atividades pedagogicamente saudáveis num meio socialmente difícil.

Fotografias:

Atividade 3:

Descrição:

Fotografias:

15. Outros aspetos de realce da horta:

A nossa ideia não é ter uma horta mas sim um terreno polivalente que permite a criação e manutenção de um pequeno parque temático dentro do espaço escolar - Terreno Pedagógico.
É uma infra-estrutura que potencia o ensino-aprendizagem, tanto em atividades letivas, como em atividades extracurriculares.
Tem como tema orientador as relações entre o Homem e o Meio, explorando as diferentes relações entre o Homem e a Natureza, nomeadamente a aprendizagem de técnicas tradicionais e ambientalmente responsáveis de trabalhar.

15.1. Link para a página da horta:

https://www.aelumiar.com/site/wp-content/uploads/2020/02/TERRENO-PEDAG%C3%93GICO.pdf