As Nossas Hortas Bio

Escola S/3 Arquitecto Oliveira Ferreira (Vila Nova de Gaia)

A Nossa Horta Bio

Horta pequena (até 50m²)

horta em janeiro

horta em março

horta em maio

saber mais sobre a nossa horta bio

desenho/croqui da horta

questionário

1. Há quanto tempo existe uma horta na escola?

6 anos

2. Área aproximada da horta (m²):

A área útil é de 18 m2

3. Quem trata da horta?

3.1. N.º de professores envolvidos:

3

3.2. Disciplinas que mais participam na dinâmica da horta:

Cidadania, Curso Profissional de Restauração e alunos da Educação Inclusiva

3.3. N.º de alunos envolvidos:

30

3.4. N.º de funcionários da Escola envolvidos:

3

4. As famílias são envolvidas?

4.1. Como e com que frequência?

Cedem produtos hortícolas, pontualmente, e recebem produtos hortícolas, por vezes.

5. Apresentar exemplos do impacto da horta na comunidade e nos alunos:

O impacto é claramente positivo. Os alunos adquirem os conceitos de sustentabilidade ambiental e agricultura biológica, aprendem a conhecer as características essenciais de várias espécies de plantas, as respetivas épocas de sementeira/plantação, algumas técnicas de fertilização, e também aprendem a fazer uso responsável da água para rega. Têm ainda oportunidade de manusear diversas ferramentas agrícolas. Além disso, os produtos obtidos na horta são posteriormente utilizados, quer pelos alunos do Curso de Restauração, quer pela cantina da Escola.

6. Como é organizada a manutenção da horta e a repartição de tarefas?

A organização é feita pelos professores responsáveis, nos tempos letivos que têm com os alunos envolvidos na horta biológica. A distribuição das tarefas leva em conta as características de cada aluno ou grupo de alunos, para que todos se sintam confortáveis nas suas funções.

7. Como é feita a preparação do solo?

O solo é limpo com recurso a ferramentas próprias para esse efeito. A sua fertilização é efetuada com borras de café e produtos resultantes da compostagem. Também se pratica a alternância das espécies cultivadas, para não cansar o solo.

8. É feita compostagem?

8.1. Se sim, como e com que materiais?

A compostagem é feita com materiais resultantes da limpeza dos solos (restos de plantas e relva, para além de folhas), e com produtos verdes provenientes da cantina e do trabalho dos alunos do Curso Profissional de Restauração (restos de vegetais crus e frutos, essencialmente).

9. Quais as culturas / consociações instaladas?

A nossa horta biológica/estufa inclui ervas aromáticas, leguminosas (fava, ervilha e feijão), abóbora, chuchu, alho francês, pimento, tomate, agrião e ainda morangos (em pequenos vasos suspensos).

11. É feita recolha da água da chuva?

11.1. Como é feita a gestão da rega?

A rega é levada a cabo com água proveniente da recolha da água da chuva em baldes, e também com água da companhia.

12. Monitorização de pragas e doenças:

12.1. É feita monitorização de pragas e doenças? Como e com que frequência?

Sim, quase diariamente é feita a monitorização de pragas e doenças. Procedemos à prevenção de pragas e doenças, recorrendo aos inseticidas ou anti-fúngicos naturais e fazendo uso das borras de café. Também efetuamos captura manual de eventuais insetos/larvas/ovos.

12.2. Houve ataques de pragas e/ou doenças?

12.3. Se sim, quais e como foram combatidas?

--------------

13. Existem animais de criação ligados à horta?

13.1. Se sim, que espécies?

--------------

14. Assinale outras atividades que se realizam em torno da horta:

Feira na escola
Feira na comunidade
Confecção de sopas e outros pratos
Concursos
Aulas na horta
Outra

Outra, qual?

14.1. Das que assinalou, descreva até três que considera mais significativas, referindo para cada uma o número de vezes que se realizou durante o ano, número de pessoas envolvidas, tipo de participação dos alunos, impacto na comunidade e outros aspetos relevantes:

Atividade 1:

Descrição:

Feira na Escola:

No final de cada ano letivo, a nossa Escola tem o hábito de realizar uma feirinha para venda de produtos biológicos e artesanato, que é aberta a toda a comunidade escolar, incluindo os encarregados de educação. Os alunos envolvidos decoram uma barraquinha para vender produtos provenientes da horta biológica/estufa, mas também frutos e ervas aromáticas colhidos nos espaços exteriores da Escola. A feirinha, que inclui jogos e diversões, é geralmente um foco de atração na comunidade.

Fotografias:

Atividade 2:

Descrição:

Confeção de sopas e outros pratos:

A partir do momento em que começa a haver produtos hortícolas prontos para consumir (Primavera), os alunos fazem uma colheita, cerca de 2 vezes por mês. Estes produtos são então utilizados para confecionar pratos, quer na cantina da Escola, quer nas aulas do Curso Profissional de Restauração. Os alunos deste Curso também preparam 1 vez por período almoços completos (desde a sopa à sobremesa), para aplicarem o que aprenderam e angariarem fundos para alguns materiais necessários. Sempre que possível, estes almoços incluem produtos colhidos na nossa horta.

Fotografias:

Atividade 3:

Descrição:

Aulas na horta:

Particularmente na Primavera, altura em que o clima se torna mais agradável, a horta recebe algumas visitas de alunos durante as aulas de Cidadania, Ciências Naturais ou Geografia. Sendo exequível, as visitas são guiadas pelos alunos envolvidos no trabalho da horta.

Fotografias:

15. Outros aspetos de realce da horta:

- A horta biológica da nossa Escola funciona dentro de uma estufa. Esta tem uma área total de 6mX4m = 24m2, mas existe um corredor central com 1m de largura, para passagem, restando 2 canteiros laterais com 1,5m de largura, cada. Sendo assim, a área útil da horta é de apenas 18m2.

- Na parte exterior da estufa crescem ervas aromáticas e canteiros de flores, que atraem insetos polinizadores.

- Gostaríamos de frisar que as atividades que assinalámos no ponto 14 são as que geralmente são concretizadas na nossa Escola. No entanto, dadas as circunstâncias excecionais que estamos a viver, este ano letivo as atividades que teriam lugar na Primavera ficaram naturalmente sem efeito.

15.1. Link para a página da horta:

Não existente.