As Nossas Hortas Bio

Escola EBS Rainha D. Leonor de Lencastre (Sintra)

A Nossa Horta Bio

Horta grande (superior a 50m²)

horta em janeiro

horta em março

horta em maio

saber mais sobre a nossa horta bio

desenho/croqui da horta

questionário

1. Há quanto tempo existe uma horta na escola?

Existem dois terrenos dedicados à ¨horta bio¨. A horta antiga teve início em abril de 2018 e continua ativa (10 m²). A nova horta (50m²) iniciou-se no primeiro período deste ano letivo. As duas hortas estão separadas.

2. Área aproximada da horta (m²):

10 m² + 50 m².

3. Quem trata da horta?

3.1. N.º de professores envolvidos:

4

3.2. Disciplinas que mais participam na dinâmica da horta:

Geografia, Físico-Química e coordenadoras do Programa Eco- Escolas

3.3. N.º de alunos envolvidos:

30

3.4. N.º de funcionários da Escola envolvidos:

1

4. As famílias são envolvidas?

4.1. Como e com que frequência?

5. Apresentar exemplos do impacto da horta na comunidade e nos alunos:

A antiga horta é dedicada atualmente ao cultivo de ervas aromáticas e de flores. Já se realizaram colheitas de salsa e hortelã- pimenta que se destinaram ao bar da sala dos professores. A nova horta a é dedicada a culturas hortícolas. Pensamos incrementar a produção e a diversidade das culturas ao longo do ano. Até agora nunca faltou o que semear ou plantar, pois tem havido várias ofertas por parte dos professores e dos funcionários, como sementes diversas, bolbos de flores, alecrim, loureiro e árvores de fruto. Os alunos voluntários dedicam-se a semear pequenos canteiros e ficam atentos ao nascimento e crescimento das culturas. A comunidade educativa está interessada e tem colaborado.

6. Como é organizada a manutenção da horta e a repartição de tarefas?

Os professores envolvidos e as duas coordenadoras do programa eco- escolas têm tempos atribuídos, nos seus horários, ao ¨projeto horta¨ e, com base nestes, dinamizam tarefas necessárias ao incremento e manutenção de atividades nas duas hortas. Ao longo do 1º período algumas turmas deslocaram-se à horta, com os professores de Físico-Química e de Geografia. Ajudaram a medir a área do terreno, removeram o escalracho, aprenderam a enriquecer o solo com adubo orgânico caseiro, semearam e plantaram diversas culturas. Sempre que uma turma participava nas atividades da horta os alunos trabalhavam em pequenos grupos com tarefas específicas. Alguns alunos participaram de forma voluntária.

7. Como é feita a preparação do solo?

No mês de outubro iniciou-se a compostagem de relva cortada. Após a remoção do escalracho no novo espaço foi necessário arar o terreno com um trator. Em janeiro o terreno ficou pronto para receber as primeiras culturas hortícolas. Na antiga horta realizaram-se sementeiras de flores, culturas de ervas aromáticas, mudas de alecrim e de suculentas em recipientes retangulares. Plantou-se um abacateiro. A terra das sementeiras foi enriquecido com adubo orgânico proveniente da compostagem de relva cortada. Foi ainda utilizado substrato ecológico. Utilizaram-se diversos instrumentos agrícolas, como a enxada comum e de 3 dentes, sachos, pá, ancinho. Para as regas usou-se um regador com ralo e uma mangueira com bocal, permitindo a rega normal ou por aspersão.

8. É feita compostagem?

8.1. Se sim, como e com que materiais?

Adubo orgânico obtido a partir de relva cortada: a relva foi colocada em dois sacos de plástico grandes, que permaneceram fechados, durante três meses (de outubro a dezembro). Foi utilizado nas primeiras sementeiras de janeiro. Nos finais de janeiro iniciou-se outro composto formado por borras de café, folhas de chá usadas, terra e cascas de ovo trituradas. Depois de fermentado o adubo caseiro foi usado para fertilizar as culturas e afastar alguns caracóis e lesmas, que surgiram, após as primeiras chuvadas. Resultou no seu afastamento e as plantas também ficaram mais nutridas e cresceram um pouco mais e de forma saudável.

9. Quais as culturas / consociações instaladas?

A antiga parcela de terreno está a ser dedicada, especialmente, ao cultivo de ervas aromáticas e floricultura. Realizaram-se algumas sementeiras de malvas reais, lavanda, alfaces, coentros e alhos (de cabeça). Plantaram-se bolbos de jarros e de beijos de mãe, oferecidos por uma professora da escola. Foram preservadas algumas culturas do ano passado como os amores- perfeitos, os morangueiros e a hortelã- pimenta. Na nova horta semeou-se uma fileira de alhos (de cabeça), no início de fevereiro.

11. É feita recolha da água da chuva?

11.1. Como é feita a gestão da rega?

Quando chove, o terreno da antiga horta recebe a descarga de águas pluviais que é conduzida do teto da portaria, por tubagem vertical, até ao local das culturas. Não há retenção de águas em recipiente, mas pensa-se criar as condições necessárias à sua realização.

12. Monitorização de pragas e doenças:

12.1. É feita monitorização de pragas e doenças? Como e com que frequência?

Até finais de janeiro não surgiram pragas, mas a partir das primeiras chuvadas de fevereiro surgiram alguns caracóis e lesmas. Todas as semanas os alunos vigiavam a horta bio e monitorizavam os resultados.

12.2. Houve ataques de pragas e/ou doenças?

12.3. Se sim, quais e como foram combatidas?

Os alunos removeram alguns caracóis com as mãos e investigaram como solucionar o problema através de métodos naturais, uma vez que a nossa horta é biológica. Fez-se uma mistura com borras de café, cascas de ovos trituradas, terra e folhas de chá usadas, que se deixou fermentar num recipiente, durante 2 meses. Após esse período o adubo foi colocado, de forma moderada, por diversas vezes, sobre as culturas afetadas. Este adubo ajudou não só a afastar as ditas pragas como ajudou a dar mais nutrientes às plantas necessitadas, por estarem na fase de crescimento.

13. Existem animais de criação ligados à horta?

13.1. Se sim, que espécies?

14. Assinale outras atividades que se realizam em torno da horta:

Feira na escola
Feira na comunidade
Confecção de sopas e outros pratos
Concursos
Aulas na horta
Outra

Outra, qual?

Compostagem

14.1. Das que assinalou, descreva até três que considera mais significativas, referindo para cada uma o número de vezes que se realizou durante o ano, número de pessoas envolvidas, tipo de participação dos alunos, impacto na comunidade e outros aspetos relevantes:

Atividade 1:

Descrição:

Em outubro passado iniciou-se a compostagem de relva cortada. A relva foi colocada em dois sacos grandes de plástico que foram fechados e deixados em descanso durante três meses. Alguns alunos viram o processo inicial e ao fim de três meses puderam experimentar o composto obtido para a fertilização dos solos. As dipladénias ficaram bonitas quando se reforçou a adubação.

Fotografias:

Atividade 2:

Descrição:

Alguns alunos aproveitaram o seu tempo para semear malvas reais, lavanda, alhos e coentros na antiga horta. Com a orientação da coordenadora do programa eco- escolas aprenderam a furar o fundo dos recipientes retangulares, a colocar dentro camadas de pedrinhas, terra, adubo orgânico e sementes. No final utilizaram um regador com ralo para regar. Durante o processo tiraram-se algumas fotografias.

Fotografias:

Atividade 3:

Descrição:

Foram colhidos alguns produtos da horta pela assistente operacional do bar dos professores para serem usados para diversos fins, como salsa para temperar pratos e hortelã- pimenta para fazer infusões e refrescos.

Fotografias:

15. Outros aspetos de realce da horta:

Estamos a reproduzir diversas suculentas para ampliar o ¨jardim vertical¨ do átrio principal da escola e para criar um canteiro ornamental na antiga horta.
Duas turmas estão ligadas à horta: as turmas B e E do oitavo ano. A primeira está ligada à construção de uma ¨espiral de ervas aromáticas¨ e a segunda à construção de ¨hotéis para insetos¨. Por motivos de encerramento da escola, devido ao Covid19, os dois projetos serão concluídos no próximo ano letivo. Relativamente aos ¨hoteis para insetos¨os alunos estão a construí-los a partir de casa e a colocá-los nas suas varandas e quintais. Os alunos que não possuem espaços adequados para a sua instalação nas suas casas, irão oferecê-los à escola, que serão guardados e instalados em locais a pensar, no próximo ano letivo. Relativamente à ¨espiral de ervas aromáticas¨, este projeto não foi avante. Contudo ficaram algumas ideias registadas no papel para dar continuidade no próximo ano letivo. Na vez do projeto inicial, alguns alunos durante o 3º período, realizaram uma horta em casa, a partir de sementes e caroços de fruta que tinham disponíveis ( por ex.: pimento, abóbora, tomate, abacate, etc.).

15.1. Link para a página da horta:

A pensar.